sábado, 3 de dezembro de 2011

Mumbai - o sistema dabbawala

Já tinha, por mais de uma vez, tentado ver os Dabbawala em acção na estação Churchgate... mas nunca tinha sido possível. Foi desta!
Podendo aparecer com diferentes grafias, dabba quer dizer recipiente e wala refere-se à pessoa que realiza o serviço, literalmente, em Marthi (língua falada nesta região), dabbawala significa "entregadores de caixas de almoço" ou seja entregadores de marmitas. Uma dabba (marmita) tem vários compartimentos dispostos um sobre o outro, seguros por fechos de metal.
Este sistema apareceu há mais de cem anos em Mumbai (na altura ainda Bombaim!) quando Mahadeo Havaji Bachche, com cerca de 100 entregadores, começou a garantir a entrega de marmitas por toda a cidade. O sistema ainda hoje se mantém sem grandes diferenças relativamente ao que se passava há cem anos atrás... à excepção do número de marmitas entregues... cerca de 200 mil por dia!
A esposa do cliente ou outra pessoa prepara a marmita que deve estar pronta até às 8h 30m para ser levada. O dabbawala recolhe várias marmitas numa área, coloca-as numa bicicleta ou num carrinho de mão ou numa estrutura de madeira que transporta à cabeça (cada estrutura pode levar até 40 marmitas!)  e vai entregá-las na estação de comboios mais próxima onde se encontra com outros do seu grupo. Separam as marmitas, tal como os carteiros fazem com a correspondência, e encaminham-nas para as estações de destino. Aqui outros voltam a classificar/agrupar as marmitas que são depois transportadas até ao consumidor final de bicicleta, carrinho de mão,... A partir das 13h 30m faz-se o percurso inverso... as marmitas são recolhidas e levadas a casa do cliente para serem lavadas e preparadas para o processo se repetir no dia seguinte...
Os dabbawala não têm fardamento próprio... mas todos usam roupas largas e, obrigatoriamente, um típico chapéu branco. De referir ainda que uma marmita passa, no máximo, por quatro pessoas diferentes!
Como a maior parte dos dabbawalas são analfabetos, é utilizado um sistema de código com letras e cores na tampa da marmita que é entendido por todos os intervenientes!

As fotos que se seguem foram tiradas na estação Churchgate que é uma estação "terminal" deste sistema e aquela que tem maior movimentação de dabbawalas.
Começamos por acompanhar a chegada dos dabbawalas...
 
Há um espírito de entreajuda muito grande...
De diversos modos as marmitas são agrupadas no passeio ou...
...na rua!
 
Nesta fase final do processo a maior parte delas são carregadas em bicicletas
...e lá vão...
Entrega a pé.
Números a realçar: cerca de 5000 dabbawalas entregam por dia em Mumbai, num raio de 60 quilómetros, cerca de 200 mil marmitas entre as 9h 30m e as 12h 30m, praticamente sem erros - é um dos serviços mais eficientes em todo o mundo (explicado em palestras para grandes empresas como a Coca Cola e a Siemens e por alunos de Harvard) - tem em média uma falha... em 6 milhões de entregas!
Clicar para voltar a Dezembro de 2011

2 comentários:

  1. Fui ontem ver um filme indiano, a correr actualmente em Lisboa, em que este sistema é mostrado - A Lancheira. Procurei no Google pelos dabbawalas... e cheguei aqui. Acho que este post completa muito do que no filme é mostrado. Parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Muito ito interessante. acabei de ver o filme também. Já tinha ouvido falar deste sistema bem como um documentário na TV. É incrível a precisão.

    ResponderEliminar